terça-feira, 18 de setembro de 2012

Cadê meu bebe?

O que faz uma criança ir dormir na casa dos avós (sem os pais, diga-se de passagem), passar um dia com eles e voltar, pouco menos de 24 horas depois, sem querer encostar uma papila na mamadeira, super agressiva, chorando incansavelmente por quase uma hora e meia porque quer levar o livro novo;
porque quer que a tia fique em sua casa;
porque quer pegar um dado (e avacalhar com a brincadeira dos tios);
porque quer ir para a cozinha; mas porque tem que ser no colo.
Porque não quer que a mãe pegue um brinquedo;
porque ela queria bico novo (oi?!);
porque quer que a mãe faça xixi para ela dar descarga;
porque ela quer que o Homem de Ferro seja verde e se chame Hulk, igual o "oto huk";
porque ela quer ouvir I'm Yours; porque ela quer ouvir I'm Yours E MPBaby U2 II;
porque ela quer "dedera"; porque ela não quer "dedera", porque ela quer "dedera", de novo,
e por ai vai?

Até que ela dormiu, sozinha no quarto, enquanto a mãe ia "fazer a mamadeira". Confesso, fiquei de butuca na porta do quarto esperando ela me chamar...como não chamou entrei bem sorrateira e vi que tinha apagado. Ufa! Confesso, ainda estava no 749 na contagem até 1000 para não perder a paciência. Confesso (de novo) que estava a ponto de dar Dramin pra ela pegar no sono. Aquele choro sem motivo (ou com muitos motivos) estava me tirando do sério. Não fiquei nervosa ou stressada, mas fiquei com raiva. Dela ou de mim, não sei. Mas fiquei.

Estava morrendo de saudade e super disposta para brincarmos até ela (quase) literalmente cair de sono, mas ela ter chegado assim tão antipática me deixou desolada!!! Não gritei, mas fui bem firme todas as vezes que ela chorava (e olha que foram muitas). Todas terminavam nela pedindo colo, e eu falando que depois que ela acalmasse e parasse de chorar, eu daria o colo. Tentei conversar e pedir que ela conversasse comigo, que não precisava chorar. Ela parava, imediatamente. Mas logo arrumava outro (e qualquer) motivo para começar tudo de novo.

Ela (ou eu! Vai saber)Imagem daqui

Eu não consigo parar de pensar que ela saiu daqui de casa sábado me dando beijo, tchau, boa noite, te amo. Vou obedecer a vovó e o vovô (Não sem antes responder que não iria obedecê-los). Com sorriso na cara e super satisfeita de estar indo com eles.

O que terá sido essa episódio inédito?
Birra? overdose de Terrible two? Saudade? Sono? Mimo em excesso durante esse dia na casa dos avós? Tudo junto e misturado?


Não sei, só quero ela de volta... pode ser?

ps: Escrito domingo, dia 16, às 21h, na hora que ela, finalmente, dormiu.

9 comentários:

  1. olhaaa, minha Alanis fica na casa da vovó dela (minha mãe) quando eu dou um faxinão brabooo aqui em ksa, ela adooora ficar lá, mas voltaaaa um NOJOOOOOOO! querendo fazer tudo que ela quer, brava quando não consegue...
    é bem assim...não é por mla, é claro, mas os avós "estragam"kkkk
    bjão
    perolasdealanis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. sei e como sei (passo por isso quase sempre quando pego a Bela quando volto do serviço na casa da vovó) pois bem isto tudo ai que vc relatou é exatamente o que me vem a mente quando penso no segundinho (que esta mais para não vir rsrsrsrsrs)

    beijos fica calma que tudo vai dar certo (tem que dar né)

    ResponderExcluir
  3. ai amiga ela gostou d curtir na casa da vovó e se estressou quanbdo voltou p casa! rsrsr ta uerendo se ver livre da mamãe mais vezes, ta vendo só? rsrsrsquando sera q aqui a clarice dormira fora d casa sem a mamãe? ai ñ quero pensar...

    ResponderExcluir
  4. Vou na opção,saudade da Mamãe e criança com sono fica um Sacoooooooo,Vamos combinar?! uahuahauha.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Acho que o sono de criança dói!!!rs, rs... Cris

    ResponderExcluir
  6. Posso palpitar a opção terrible two, (que envolve bipolaridade hora bebe hora criança!!) não sei porque aqui tá demais também... e é sem ir dormir fora, coisa que por sinal ela nunca fez.
    Tem dia/hora/ minuto que é um doce, e outras um mini monstrinho bipolar descabelado.

    E juro que quando minha paciência acaba, eu já não sei mais o que fazer eu saio correndo, vou pra outro canta da casa qm que ela não está e grito, me descabelo também ( no caso isso ontem) e volto mais calma.
    a verdade é só sei, que já não sei mais o que faço, com essa loucura toda.

    ResponderExcluir
  7. menina, sempre que o benjamin dorme fora acontece tudo isso aí.
    enquanto está na avó se comporta super bem, super educado e maravilhoso. na hora que me encontra, primeiro fica indiferente, depois fica irritadíssimo.

    não a culpe, não se culpe.
    porque eles fogem muito da rotina, ficam eufóricos (e depois cansados), mudam muitos hábitos.

    claro que os terrible two agravam um pouco, mas pra ser bem sincera, eu passei a minha infância inteira assim: aproveitava muito quando estava na casa de outra pessoa (avó, amiga, prima, etc), mas quando minha mãe chegava eu desmoronava.
    acho que é até um jeito imaturo de demonstrar saudade.

    mas confesso que reajo um pouco diferente diante dessas birras. deixo dar a birra, até tento conversar. mas se vejo que não vai adiantar, nem insisto. porque nessas horas eles ficam meio surdos pra qualquer argumento. tem que ser firme, não pode ceder (eu nunca agrado ele só porque ele está dando birra), mas se necessário pego no colo e ignoro o resto.
    deixo pra conversar depois que ele se acalmar e, se demorar a acontecer, mudo de assunto quando perceber que os choros estão mais espaçados.

    a gente não pode é desistir, porque conforme o tempo passa os chiliques também passam e a gente também aprende a ter mais paciência.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e pode dar tchau pro bebê. ela tá crescendo... :((

      Excluir
  8. Eu apostaria em saudade misturada com raiva. Pode ter sido muito bom, mas ela deve ter estranhado você não aparecer. E você ficou chateada porque ela não fez aquela festa toda quando voltou, né? Aí o trem desandou. Confesso que senti uma dó das duas, mas mais dela que ainda é tão pequenininha e não entende bem o que está sentindo e nem o que o outro está sentindo. Meus momentos de ira quase sempre são causados por frustrações minhas em relação a algo para/com ela que EU planejei.
    Agora que ela tá crescendo isso vai acontecer cada vez mais, porque ela está cada vez mais ela, indivíduo. Prepara-se amiga. Como disse a Luíza, pode dar tchau para o bebê!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...